Márcia Goldschmidt fala de luta com doença da filha

Morando em Portugal há sete anos, Márcia Goldschmidt, apresentadora
de sucesso nos anos 1990 e 2000, voltou a falar sobre a doença da filha Yanne, de 6 anos, que é gêmea da pequena Victoria. A menina necessita de cuidados especiais por conta de uma doença rara no fígado, a Atresia de Vias Biliares, com a qual foi diagnosticada quando ainda era bebê.
"Até hoje ainda qualquer coisa que acontece com ela me assusta e me apavora.
Eu sofro de estresse pós-traumático, uma síndrome muito conhecida mas muito difícil de ser controlada. Mesmo que o perigo eminente tenha desaparecido, você continua em estado de alerta constante, como se ainda estivesse vivendo a situação. O cérebro não desliga, a pressão sobe, a insônia e a ansiedade atacam... Não é fácil. É preciso uma força sobrenatural para ser mãe de uma criança que corre risco de morte... É preciso muita fé pra acreditar que haverá amanhã e sobretudo, é preciso muita luz para continuar inteira", disse ela em entrevista à Caras.
Por conta da doença da menina, Márcia teve que deixar a carreira de apresentadora de lado e passou a se dedicar exclusivamente à filha.
"Em Portugal meus últimos sete anos têm sido dedicados exclusivamente à maternidade. Foi um desafio que a vida me apresentou. Nunca passei por um período tão difícil, tão desafiador ,tão apavorante e tão enriquecedor ao mesmo tempo. Se toda dificuldade apresentada não me matou, certamente me fortaleceu...".
Casada com o advogado português Nuno Rêgo, pai das meninas, Márcia teve uma gravidez de risco, aos 50 anos. Atualmente com 57, ela lançou recentemente o livro "O problema é você: como passar de Vítima a autor de sua própria história", e voltou a exercer o ofício de apresentadora com lives no Instagram.
"Não sinto falta do Brasil, mas sinto saudade. E claro, adoraria voltar a apresentar um programa... Tenho considerado algumas hipóteses, mas ainda não decidi... É um decisão difícil", disse ela à revista.

Nenhum comentário