No "SuperPop", Sônia Abrão detona Eduardo Costa, "BBB", Evaristo Costa e Anitta

Sônia Abrão disse o que pensa no "SuperPop" de hoje (8). A apresentadora, que já costuma emitir sua opinião diariamente no "A Tarde é Sua", contou a Luciana Gimenez seu pensamento sobre Anitta, Eduardo Costa, Evaristo Costa e até do "Big Brother Brasil".
Sobre a cantora, as críticas não vêm de hoje. "A visão comercial é maior que o talento musical. Ela é um produto mediano, não me agrada. Respeito o trabalho, mas artisticamente não me convence 100%, prefiro a Iza e a Ludmilla. Você vê que tudo é muito fabricado para continuar em evidência, dava para maneirar um pouco", acredita.
A jornalista citou como exemplo o carnaval, quando Anitta ficou com Neymar. "Aquilo foi orquestrado. O Neymar não teve responsabilidade afetiva, fez para ferir a Bruna Marquezine, com a colaboração dela. Só deu Anitta no Carnaval porque estava grudada no Neymar. Achei muito baixo astral aquilo. Tudo bem desmanchar um relacionamento e reiniciar com outra pessoa, mas para que cutucar? Com certeza foi de propósito", avalia.
Outro cantor entrou na mira. "Nunca fui amiga do Eduardo Costa. Ele tem um jeito bem atrasado de ver as coisas, tanta ignorância dentro de um ser, espero que consiga evoluir uns degrauzinhos. Ele se sente o rei da cocada preta, acha que está sempre podendo. Ele não é dono da verdade, não está acima do direito das pessoas", diz, citando episódios como os ataques do sertanejo a Fernanda Lima.
Evaristo Costa, que saiu da Globo para morar no exterior, não foi poupado. "Ele deixou de ser bem-humorado nas redes e virou um chatinho de marca maior. Ele postou uma foto com a mão esquerda sem aliança em primeiro plano. Isso levantou especulação na internet que ele teria se separado da mulher, aquela mão parecia de propósito para mostrar. Para ele chegou a notícia que anunciamos a separação, e não fui eu, tudo vem parar em mim", justifica.
"Ele ficou bravo, falou que eu não tinha renovado contrato, dando fake news, sendo que ele é o rei das fake news. Hoje ele está em uma situação em que o exílio lá fora está parecendo mais desemprego. Ele está realmente sem convites", continua.
O "BBB 19" merece todas as críticas. "Ô edição péssima, tanto que passou batida. Acho que quem merecia ganhar R$ 1,5 milhão era o Tiago Leifert, ele tentou jogar por todos e não conseguiu levantar aquela galera. O pessoal não tinha carisma, noção de jogo, estratégia, foi a pior seleção. Só deu caso de polícia".
Sônia também defendeu atores, como Marina Ruy Barbosa, que teve o nome envolvido na separação de Débora Nascimento e José Loreto durante "O Sétimo Guardião". "Sobrou para a Marina o papel de destruidora de lares, quando ela não tinha nada a ver com a história. Cismaram com ela. A menina ficou doente, teve síndrome do pânico, desmaiou no intervalo das gravações. Muita gente que se dizia amiga não tomou partido dela".

Nenhum comentário