Breaking News

Ex-paquita Pituxita falou sobre vídeo em que se machuca

Ana Paula Almeida, a ex-paquita Pituxita, foi ao "Superpop" de ontem
falar da polêmica separação do empresário José Roberto Barbosa. O caso, que explodiu há um mês, quando a ela divulgou vídeos acusando o marido de agressão e conseguiu uma medida protetiva contra ele na Justiça, teve uma reviravolta essa semana, quando veio à tona um vídeo em que ela aparece se machucando antes de ir na delegacia.
Ela afirma que, após uma discussão, foram para a rua do condomínio. "Ele me jogou nos tijolos. Chegou num nível que não tinha mais respeito das duas partes. Eu comecei a ficar em pânico, estava com ódio de mim. Peguei a minha unha e comecei a me rasgar. Quando eu vi que estava arranhada do tijolo, rasguei ainda mais. Eu estava querendo me arranhar, estava com nojo de mim", confessa.
"Quando ele voltou e viu aquela situação, falou: 'você é louca, eu não fiz nada disso'. Ele já tinha me agredido, eu não precisava me rasgar. Eu fui me machucando porque estava com ódio de mim. No dia que fiz o corpo de delito devia ter falado que também me rasguei. Esse foi meu erro, mas fiquei com medo", continua.
"Ninguém sabia, nem pessoas do meu passado, assessora, advogado. Nunca tinha feito nada contra minha vida ou meu corpo. Tenho que falar a verdade, vou ser punida. Estou com vergonha pelo meu ato, não fiz contra ele, mas contra mim. Eu errei, eu me envergonho, na hora do desespero eu fiz. Peço desculpas ao meu público, às pessoas que acompanham", emociona-se.
Ana Paula diz que a convivência não era fácil e que, após ter se separado por um tempo, voltou por conta do filho. "Eu não amava mais ele, queria que meu filho visse a família reconstruída. Fomos em dois psiquiatras, no meu [exame] não deu nada, ele faz tratamento de esquizofrenia e bipolaridade, mas não deu sequência aos remédios. Muitas vezes a gente brigava na frente
do nosso filho", conta.
A situação foi ficando insustentável. "Um dia ele saiu e vi no celular dele ele falando com outras cinco mulheres em aplicativo de relacionamento. Também vi uma conversa em que ele chama um amigo para uma casa de swing e um terceiro motivo mais forte, que não posso falar", relata.

Nenhum comentário