Breaking News

Aos 35 anos, Camila Rodrigues prioriza carreira e fala sobre o desejo da maternidade

Protagonista de "Topíssima", próxima novela da Record que estreia dia 21, Camila Rodrigues tem emendado uma novela com
a outra desde 2012. A atriz de 35 anos admite que por trabalhar muito já se questionou algumas vezes sobre o desejo da maternidade.
"Essa é a questão da mulher que está aí para meter a cara a tapa e ser independente, a gente lida com esse momento: e a maternidade?"
"Eu ainda não sou mãe, acabei priorizando muito meu trabalho, vou fazer 36 anos, mas a gente, graças a Deus, tem uma medicina maravilhosa e um tempo maior para ser mãe. Estamos começando a nos adaptar melhor com essa questão de trabalho e filho. Congelei óvulos no ano passado", completa ela, que namora há mais de dois anos o diretor publicitário Ighor Payola. Ela já foi casada com Bruno Gagliasso e com o empresário Roberto Costa.
Sophia, personagem de Camila em "Topíssima" tem paixão pelo seu trabalho e é uma feminista ferrenha.
"Minha mãe sempre trabalhou e minha avó, também. Então, a questão de ser independente, de trabalhar, de tentar meu lugar ao mundo, sempre aconteceu na minha vida. Acho importantíssimo esse tema na novela, não só esse, mas também outros assuntos importantes, como saúde, tráfico, a questão social."
Rica, a personagem vai se apaixonar por Antônio
(Felipe Cunha), homem de origem humilde e morador do Vidigal. As diferenças sociais e morais serão a razão de muitos confrontos para o casal.
"O romance não é escondido, mas é velado no início. Depois, todo mundo vai ficar sabendo e isso vai gerar vários conflitos na novela porque essa questão social é um dos temas", explica Camila, que vê paralelos com sua vida pessoal.
"Nunca vivi um romance proibido, mas de situações financeiras opostas, já."

Nenhum comentário