Breaking News

Após cerca de seis anos terminou a "guerra judicial" entre Anitta e sua ex-empresária


Após cerca de seis anos terminou a "guerra judicial" entre Anitta e sua ex-empresária, Kamilla Fialho, da K2L Entretenimento.
A batalha nos tribunais começou em 2013 após o estouro do sucesso "O Show das Poderosas". Em 2014, Anitta tomou a iniciativa de romper o contrato alegando má administração de sua carreira e suposto desvio de dinheiro.
Segundo a cantora, uma auditoria teria identificado supostos desvios de R$ 2,5 milhões por parte da K2L Entretenimento.
Fialho negou o desvio e contra-atacou com um processo de indenização de R$ 7 milhões por danos morais, calúnia e quebra contratual.
Nos últimos anos nenhuma das partes queria entrar em acordo e o processo foi se avolumando (e encarecendo).
A ação correu na 6ª Vara Cível do Rio, que, quatro anos atrás, já havia determinado o bloqueio de R$ 3 milhões das contas de Anitta.
Naquele momento a cantora já estava em desvantagem, pois a juíza responsável pela ação já havia condenado Anitta a pagar R$ 5,4 milhões a sua empresária.
Mas, ao final de tantos anos de briga, as duas chegaram a um doloroso acordo que encerra de uma vez por todas a disputa.
Pelo acordo, a K2L repassou a Anitta todos os direitos autorais e as fitas master de gravações e composições antigas da cantora como a própria "O Show das Poderosas".
Com isso Anitta se tornou definitivamente dona de toda sua obra e não tem mais qualquer vínculo com a K2L e Kamilla  Fialho.
O acordo foi fechado no final do ano passado no mais completo sigilo, mas a coluna obteve acesso aos detalhes do fim do custoso e desgastante processo.

Nenhum comentário