Breaking News

Cauã Reymond posa de cueca em revista e diz ser a favor da liberação da maconha

O galã Cauã Reymond revelou ser a favor da liberação da maconha. "Acho que tem que ser liberada, sim. Não sou um estudioso sobre o tema, mas tenho uns amigos que falam que é ótimo. Não sei se o Brasil está
preparado agora. No futuro, faz sentido", declarou ele, em entrevista à revista 'Joyce Pascowitch' deste mês. Capa da publicação, o ator posou de cueca e também falou da filha, Sofia, de 6 anos, que teve com a ex-mullher Grazi Massafera.
"Sinto que ela tem um talento musical. Uma sensibilidade para a música. Está estudando piano", entregou o paizão sobre a menina.
Na entrevista, o ator de 38 anos disse que sucesso para ele é ter "paz de espírito" e que "tempo é algo precioso". "Me considero um cara que, graças a Deus, conquistou muitos sonhos. Engraçado, depois de um tempo, pode parecer bobeira, mas a grande moeda para mim é meu tempo. Então, eu realmente contabilizo meia hora do meu dia..."
Nos tempos livres, o namorado da modelo Mariana Goldfarb diz que de meditar, malhar, praticar boxe e ficar com a filha. "Faço dever de casa com ela", entrega. "E gosto de correr na areia fofa, de nadar… Gosto de fazer exercício. Me faz bem, apura minha cabeça".
Cauã também entrega que prefere ficar em casa assistindo séries e filmes. "Sim, eu gosto, sou estudioso. Gosto de assistir bons filmes várias vezes. Às vezes até mais do que filmes novos. Fico com a sensação de que hoje em dia as coisas são feitas com muito pouco tempo. Antes, se aprofundavam mais, entende?", reflete.
O galã também revelou que fica mal-humorado quando dorme pouco e conta que gosta de comer comida japonesa e que usa o aplicativo Lumosity para memória. "Tenho app também da bolsa de valores. Eu li aquele livro 'Pai rico, pai pobre' e desde que eu ganho US$ 20 por dia, guardo 20% do meu dinheiro".
'Não sou exibido assim'
O ator também falou da sua relação com as redes sociais: "Sou de uma geração que a gente não falava, de quando as pessoas queriam saber. Hoje em dia todo mundo quer contar. Me dá um choque isso. (...) Demorei a entrar na era digital, fui rebelde. Durante uma época, peguei um time
para me ajudar com isso, mas comecei a achar que não tinha a minha cara mais. Agora descobri o Stories, vou tirando fotos, publicando coisas que gosto. Por incrível que pareça, as pessoas que admiro também postam na hora que querem".
Ele entrega ainda que gosta de acompanhar os Instagrans dos amigos e das pessoas que admira. "Sigo minha mulher, gosto da Rita Wainer, sigo muita coisa de surfe, Marcelo Freire, um fotógrafo de Fernando de Noronha. Adoro Van Damme, Mickey Rourke, todos os heróis de ação de quando eu era menino. Stallone é muito bobalhão, é trash, mas é divertido. Gosto muito do Josh Brolin, ator gringo. Ele é divertidíssimo. Queria ter coragem de me mostrar assim… (...). Eu não sou exibido assim".

Nenhum comentário