Breaking News

Parece que finalmente começou a "vingança" que Luzia em "Segundo Sol"


Parece que finalmente começou a "vingança" que Luzia (Giovanna Antonelli) pretende empreender para cima de suas inimigas em "Segundo Sol". E eu não lembro de ver o país tão empolgado com qualquer outro assunto em vez da suposta virada de uma novela das 9.

Vai ter alguém para culpar a Copa da Rússia, as eleições turbulentas e o lançamento do jogo do Homem-Aranha para o Playstation.
Mas precisamos ser honestos: essa novela está ruim de doer. E eu sei que é errado culpar a vítima, mas a grande responsável por essa desgraça é o jeito que os autores conduzem a vida de Luzia.

A personagem acabou se tornando uma espécie de Neymar Júnior da teledramaturgia: é impossível torcer a favor dela. Está sempre fazendo tudo errado, jamais com motivos bons o suficiente para tamanhos vacilos. Exatamente como o popular jogador. Até na hora da virada ela é uma cretina. Foi salva por Roberval (Fabrício Boliveira), que tratou de montar um time na melhor tradição "turminha do Scooby-Doo" para desvendar mistérios.

Como agravante, a equipe é enriquecida pela presença de Cacau (Fabíula Nascimento), irmã de Luzia e mulher que foi humilhada com requintes de crueldade na igreja por Roberval –mas nada disso parece impedi-los de ter uma relação extremamente madura, apesar de terem sido representados como dois cidadãos bastante limítrofes no tangente às próprias
emoções.

Como mascote do clube de mistérios, a presença do divertido Hans Donner da Terra Média (André Dias) serve como alívio cômico e assombro psicodélico. Agora só falta conseguirem um cachorro. De qualquer forma, o gringo é o único sujeito minimamente carismático entre essas pessoas detestáveis.

Nenhum comentário